PÁGINAS
  • 13:18

A audiência pública foi realizada no plenário da Câmara de Vereadores de Retirolândia-BA, na tarde desta sexta-feira, 25, e teve como objetivo central a apresentação dos resultados finais do Plano Municipal de Saneamento Básico.

Ao longo do ano passado, muitos encontros foram realizados com as comunidades da sede e da zona rural do município para discutir a criação do supracitado plano que tem como meta oferecer resultados satisfatórios para a comunidade através de investimentos que garantem mais desenvolvimento


O manejo com os resíduos sólidos (lixo), a resolução de problemas de esgotamento sanitário (rede de esgoto), recursos hídricos (água), manejo e sistema de drenagem das águas das chuvas (pluviais), são itens que estão dentro da proposta da gestão municipal com projeção de 20 anos, com investimentos, nessas e outras áreas que têm ligação direta com a qualidade de vida de todos como prevenção às doenças, por exemplo.


O engenheiro sanitarista e ambiental, Jonatas Sodré, fez a apresentação de todas as propostas que foram sugeridas  pela população e abriu espaço para outras sugestões, inclusão de propostas e perguntas do público presente.


A mobilização da gestão municipal começou ainda no final de 2017 com levantamento de todas as demandas da sociedade nessas áreas. A parceria entre a prefeitura de Retirolândia e a Consisal, tem como meta garantir soluções para a comunidade. O prefeito Vonte do Merim pretende encaminhar o projeto de lei para aprovação da Câmara Municipal ainda no 1° semestre deste ano.


Com a lei que estabelece o Plano Municipal de Saneamento Básico, o município está credenciado a captar recursos para investimento junto aos governos estadual e federal em favor da população.

Apenas 50 municípios na Bahia têm o Plano Municipal de Saneamento Básico. Outros 50, incluindo Retirolândia, pleiteiam a consolidação da proposta.
Reporte-nos algum problema! Ouvidoria